image_pdfimage_print

Farmanguinhos será o responsável pela produção deste importante medicamento contra a Esquistossomose

 

O consórcio internacional Praziquantel Pediátrico obtém um importante financiamento de 5,21 milhões de euros para os estudos clínicos de Fase III. Os recursos serão co-financiados pela EDCTP (sigla em Inglês para Parceria de Ensaios Clínicos de Países Europeus e Países em Desenvolvimento) e o Fundo de Tecnologia Inovadora de Saúde Global (GHIT, na sigla em Inglês). Farmanguinhos será o parceiro responsável pela produção deste medicamento contra esquistossomose.

 

Esta parte do estudo clínico está sendo realizada com crianças da Costa do Marfim em idade pré-escolar (Foto: divulgação)

Este estudo tem como objetivo fornecer dados clínicos e suporte para o registro de uma nova formulação de comprimidos do Praziquantel para tratar a esquistossomose em crianças da África subsaariana com idade pré-escolar. O valor total das próximas fases do projeto está orçado em 12,10 milhões de euros.

 

Atualmente, está sendo realizado estudo clínico de Fase II, que se divide em duas partes. A primeira, prevista para ser concluída em janeiro próximo, refere-se aos testes em crianças da Costa do Marfim para definir a dose e o produto a ser utilizado na segunda parte e nos estudos de Fase III. A previsão é de que o medicamento esteja disponível até o final de 2021.

 

Parceiros – O Consórcio Praziquantel Pediátrico foi estabelecido em julho de 2012 como a primeira parceria público-privada internacional sem fins lucrativos relacionada à luta contra a esquistossomose. O objetivo é elaborar uma formulação mais adequada para as crianças menores de seis anos de idade. A iniciativa é apoiada por líderes especializados mundialmente em doenças infecciosas parasitárias tropicais. Ao todo, o grupo é integrado por sete instituições:

Merck – A empresa lidera o programa e fornece competência e apoio relacionado ao PZQ, incluindo recursos internos de diferentes áreas necessárias para o desenvolvimento clínico – fabricação do fármaco, pré-clínico, clínico e regulatório. É também responsável pelo desenvolvimento e fabricação do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) L-PZQ;

Astellas Pharma Inc. – A empresa farmacêutica desenvolveu as novas formulações pediátricas de PZQ e fornece aconselhamento especializado no desenvolvimento clínico para crianças e modelamento farmacocinético;

Swiss Tropical & Public Health Institute – O instituto sem fins lucrativos é internacionalmente reconhecido por suas pesquisas, serviços, ensinamentos e treinamentos em saúde global. Contribui com vasta experiência em pesquisa biológica e farmacológica, epidemiologia e pesquisa clínica relacionada a helmintos em regiões endêmicas;

Lygature – É uma fundação holandesa sem fins lucrativos, atua como um coordenador independente do Consórcio, fornecendo a gestão nos termos de progresso, finanças e colaboração. Desde 2006, a Lygature apoiou quase cem parcerias público-privadas no campo da ciência e saúde, incluindo doenças relacionadas à pobreza;

SimCYP – Baseada no Reino Unido, a empresa de pesquisa fornece capacidades e competência para o modelamento farmacocinético;

Schistosomiasis Control Initiative – A Iniciativa de Controle da Esquistossomose, do Imperial College London, tem como objetivo fornecer tratamento à população rural carente da África subsaariana e do Iêmen contra a esquistossomose e três outros helmintos transmitidos pelo solo. A SCI facilitará a preparação e a implementação do plano de Acesso e Distribuição;

Farmanguinhos – O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz) é um laboratório farmacêutico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculado ao Ministério da Saúde do Brasil. A unidade fornece competência única para abordar a produção e distribuição das novas formulações pediátricas em países endêmicos.