image_pdfimage_print

No Controle da Qualidade, na Produção, nos Laboratórios da Unidade, na Farmacovigilância ou na gestão, os farmacêuticos fazem a diferença para a saúde pública


O dia 20 de janeiro é o Dia Nacional do Farmacêutico. Data que já era comemorado o aniversário da Associação Brasileira de Farmácia, desde 1916. Com base nos preceitos da honestidade, caridade e ciência, os farmacêuticos dedicam o trabalho à saúde e a qualidade de vida da população.

Farmanguinhos conta com o conhecimento de cerca de 130 farmacêuticos, distribuídos em funções e áreas diferentes, que diariamente batalham em prol da saúde pública brasileira. São histórias e visões diferentes, sonhos de criança ou propósito de carreira, porém todos com um objetivo em comum: cuidar da população.

Silvia Santos, gerente da Vice-diretoria de Gestão Institucional (VDGI), contou que desde os cinco anos, passava pelo Castelo da Fiocruz e fazia um apelo à sua mãe para morar naquele local. E ao saber que não poderia morar, a farmacêutica afirmou então, que trabalharia lá. Hoje, com nove anos de formação em Farmácia e atuando em Farmanguinhos desde 2005, Silvia destaca “mesmo sem estar na produção, no controle de qualidade, na garantia ou no desenvolvimento, sei que onde estou consigo contribuir para que a nossa missão seja realizada”, frisou.

Confira os depoimentos de alguns farmacêuticos de Farmanguinhos que destacam a importância da profissão.

Silvia Santos – Vice-diretoria de Gestão Institucional
Tão importante quanto o medicamento ou o tratamento, é o papel do farmacêutico. Cabe a ele investir no bem-estar e na qualidade de vida do paciente ou do cidadão. Ser farmacêutico é cuidar de pessoas. Amo minha profissão e me sinto honrada e privilegiada de ser farmacêutica e atuar na gestão de Farmanguinhos.

 

Erica Condado se formou na profissão há 12 anos e atua na unidade há nove anos

Erica Condado – Laboratório de Desenvolvimento e Validação Analítica
Farmacêutica há 12 anos e há 9 anos em Far

O farmacêutico é o profissional da saúde que possui o elo entre a população e a indústria farmacêutica. Ser farmacêutica é poder contribuir para a promoção da saúde, visando o bem-estar da população, prestando toda a assistência farmacêutica necessária. Me considero privilegiada em trabalhar em um laboratório público farmacêutico, contribuindo para a melhoria da saúde pública do nosso país. Minha função dentro de Farmanguinhos está diretamente ligada à qualidade, eficácia e segurança dos medicamentos produzidos em Far.

Karina Souza – Controle da Qualidade
Farmacêutica há 12 anos e 9 anos em Far

Ser farmacêutico vai além de disponibilizar o medicamento ao paciente. É zelar pela saúde e pelo bem-estar da população, através da produção, desenvolvimento e controle de medicamentos, prestando assistência farmacêutica aos pacientes, realizando análises de exames laboratoriais. Em Far, temos uma grande responsabilidade, pois estamos na ponta dessa cadeia. Produzimos, desenvolvemos e controlamos a qualidade de toda a produção, a fim de distribuir para a população nossos medicamentos através do SUS.

Rodrigo Ramos – Coordenação de Gestão da Qualidade
Farmacêutico há 13 anos e 13 anos em Far

Poder contribuir na promoção da saúde pública, atuando na produção de medicamentos em todas as fases do seu ciclo de vida, desde o desenvolvimento, passando pela produção, controle de qualidade, armazenamento, distribuição e pós-distribuição. Garantir um sistema de qualidade, que atenda as Boas Práticas de Fabricação e estabelecendo ações para assegurar que os requisitos de qualidade dos medicamentos sejam atendidos.

Entendo ser importante poder contribuir com o acesso de medicamentos de qualidade, segurança e eficácia aos pacientes do Sistema Único de Saúde. Promovendo a esses pacientes a possibilidade de tratamento das doenças, melhoria na condição de vida e a possibilidade de cura. Além disso, poder contribuir com o fortalecimento de Farmanguinhos, de forma a atuar como regulador de preços e de ser referência para o Ministério da Saúde e para população, como instituição capaz de ajudar no combate de epidemias, através da disponibilização de medicamentos estratégicos.

 

Carla Martins é formada há 16 anos e atua em uma importante etapa do medicamento, que é a identificação, avaliação, compreensão e prevenção dos efeitos adversos

Carla Martins – Farmacovigilância
Farmacêutica há 16 anos e há 2 anos em Far

Somos os profissionais que, em cada medicamento, tentamos aliviar as dores da humanidade. Somos importantes para reduzir as taxas de morbidade e mortalidade, associadas ao uso de medicamentos, através da detecção precoce de problemas de segurança desses produtos para a população, além de orientar melhor os pacientes, ao uso racional dos medicamentos.

 

Beatriz Silva – Vice-diretoria de Operações e Produção
Farmacêutica há 19 anos e há 10 anos em Far

Para mim, ser farmacêutica, independentemente da área de atuação, é trabalhar com afinco em prol da melhoria da saúde da população. Em Farmanguinhos, minha função é gerenciar a produção, de forma que os medicamentos sejam fabricados nos prazos e quantidades programadas e de acordo com os padrões de qualidade requeridos. Cumprindo minha função, estou contribuindo para que a população tenha acesso a medicamentos de qualidade e consequentemente, a saúde.

 

Stefany Bazan, estagiária de farmácia do Laboratório de Síntese Orgânica

Stefany Bazan – Laboratório de Síntese Orgânica
7º período na universidade Uniabeu e há um ano estagiária de Far

Quando escolhi o curso, não tinha ideia do quanto é importante o papel do farmacêutico para a população. A medida que o tempo ia passando, fui percebendo que ser farmacêutico é uma grande responsabilidade. É nosso dever oferecer conhecimento sobre os medicamentos e a maneira correta de usá-los. Devemos cuidar do paciente, prestar serviço para a saúde do Brasil. Me orgulho muito da profissão que escolhi e da área que atuo, que é a pesquisa e o desenvolvimento de novos fármacos, para melhorar a qualidade de vida de quem faz uso de medicamentos para leucemia mielóide crônica.

Nelson Nunes – Laboratório de Desenvolvimento e Validação Analítica
Farmacêutico há 15 anos e há 11 anos em Far

Ser farmacêutico é estar comprometido com a missão de promover a saúde e a qualidade de vida dos indivíduos, através do uso racional de medicamentos assim como o acesso a medicamentos seguros e eficazes como, por exemplo, através da produção destes.

 

Lucas Villa Boas – Laboratório de Síntese
Farmacêutico há 12 anos e há 2 anos em Far

Ser farmacêutico é transformar dor em cura, é contribuir, ter comprometimento e zelo pelo bem-estar e saúde da sociedade.