Download PDF
image_print

1990 – Portfólio chega a cinco produtos: sulfato ferroso, dapsona, dietilcarbamazina, dexametasona e tetraciclina.

1991 – A área de produção se divide em três linhas: uma de pomadas e cremes e duas de comprimidos;

1992 – A produção é ampliada e dividida por classe de doenças, como anemia, hanseníase, câncer, doenças mentais, filariose, cólera, dermatites infecciosas, tracoma / glaucoma e dermatites ceborréicas;

Planta industrial é reformada e organizada;

1993 a 1995 – Produção salta de 129 milhões para 243 milhões de unidades farmacêuticas;

Portfólio chega a 127 medicamentos;

1996 – Produção cresce 638%.

É criado o Programa de Garantia da Qualidade, envolvendo a implantação de 154 manuais de normas e procedimentos para diversas áreas.

1999 – Primeiro antirretroviral Zidovudina (AZT).