Download PDF
image_print

Desenvolvido pela Gestão Social da unidade, em parceria com a ONG Alfazendo, a nova fase do projeto Se Esta Rua Fosse Minha construi hortas em quatro escolas públicas da comunidade

O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz), por meio de sua Assessoria de Gestão Social (AGS), deu início à nova fase do projeto “Se Esta Rua Fosse Minha”, que criará hortas para educação ambiental em escolas municipais da Cidade de Deus. A iniciativa conta com a parceria de instituições públicas e privadas, além de artistas e organizações comunitárias da região, e reforça o compromisso da unidade com a promoção da saúde, da qualidade de vida e da dignidade da população do entorno do Complexo Tecnológico de Medicamentos (CTM).

A atual fase prevê a criação de quatro hortas, sendo três com finalidade pedagógica e uma voltada à produção de alimentos para os estudantes. Os espaços servirão também de quintal de aprendizado e de educação socioambiental. Para isso, o projeto conta com a expertise e o protagonismo dos jovens educadores ambientais da ONG Alfazendo. Eles serão os responsáveis por planejar as atividades de plantio e a formação de professores e funcionários das instituições beneficiadas.

“Nosso pontapé inicial foi a Escola Municipal Joaquim Fontes, que ganhou uma horta e uma nova fachada com o tema rosas e poesia, em homenagem ao seu patrono (poeta e roseirista). As demais contempladas serão a Escola Municipal Monsenhor Cordioli, a Escola Municipal Avertano Rocha e o Espaço de Desenvolvimento Infantil Perciliana. O projeto contribuirá para que se amplie a consciência da importância de preservar o meio ambiente e os recursos naturais, além de oferecer soluções metodológicas para as escolas trabalharem o tema da educação ambiental de forma transversal, estimulando a mudança de hábitos alimentares das crianças e de seus familiares”, explica Magali Portela, coordenadora da Assessoria de Gestão Social de Farmanguinhos.

Magali ainda definiu a atividade socioambiental como um trabalho construído por muitas mãos, destacando a participação de diversos parceiros durante as etapas.

“Se Esta Rua Fosse Minha é fruto de um trabalho desenvolvido em conjunto e com parcerias que fazem nascer no lugar do lixo um espaço de confraternização, encontros, formação e lazer. Nas fases anteriores, realizamos a limpeza e revitalização da Avenida Comandante Guaranys, utilizando a arte do grafite para dar cores aos muros; a construção do espaço de convivência e lazer, com artesanato de pneus, troncos e paletes; e a criação da horta comunitária. Todas essas ações tiveram o apoio de parceiros, como a Sociedade de Promoção da Casa de Oswaldo Cruz, a Associação de Servidores da Fiocruz (ASFOC), Amil Saúde, BR-Log Empreendimentos e Logística, Subprefeitura de Jacarepaguá, Projeto Tia Ruthe e o artista plástico Nélio Fernando”, ressaltou.