Download PDF
image_print

No quarto episódio da série “O que eu fiz durante a Pandemia?”, Ana Nardacci, da Vice-diretoria de Gestão da Qualidade, conta como tem sido o serviço de Boas Práticas de Documentação durante essa nova realidade e os aprendizados e resultados obtidos nesse período

Vinculado à Garantia da Qualidade, o Serviço de Boas Práticas de Documentação tem como foco principal assegurar que as documentações da unidade sigam as legislações vigentes e os padrões estipulados para a indústria farmacêutica (de criação, aprovação, preenchimento, cópia, manutenção e modificação), contemplados pelos guias de Boas Práticas de Documentação (BPD), bem como assegurar a integridade desses dados.

Para saber como foi esse processo de adaptação da área à nova realidade e também conhecer os trabalhos desenvolvidos ao longo desse período, confira abaixo o nosso bate-papo com a gestora do setor, Ana Nardacci.

Ana atua como coordenadora da Garantia da Qualidade de Farmanguinhos desde 2004 (Foto: Tatiane Sandes)

 

Como tem sido a rotina de trabalho do setor durante a pandemia?

Aqui na Qualidade, primamos pela integração e o bem-estar de todos. O fato de saber que teríamos que conviver no mesmo espaço, sem podermos estar “juntos”, foi bem ruim. O ser humano não foi criado para viver isolado! E isso ainda está sendo um grande desafio para todos nós.

Quanto ao trabalho diário, praticamente não tínhamos ações na nossa rotina que pudessem ser feitas remotamente, mas precisávamos nos reinventar, isto é, fazer o novo e implantar o sistema de rodízio (dias trabalhando home office, outros presencialmente na instituição). Foi preciso reestruturar a nossa área, implantar o sistema de escalas e encarar as mudanças. Tudo foi realmente um aprendizado.

Com o tempo, observamos que a equipe ficou ainda mais unida, mais comprometida em ajudar uns aos outros, aquele que fica em home office depende, muitas vezes, da ajuda de quem está presencial e vice-versa. E desta forma, temos conseguido dar continuidade às atividades do setor.

Quais foram os principais desafios que o setor enfrentou?

Orientar a equipe de forma rápida e eficaz sobre o Plano de Contingência implantado pela unidade e também sobre o gerenciamento dos documentos da Qualidade, tanto de forma física quanto virtual. Outro desafio foi implementar o distanciamento social em nosso Setor. Difícil demais! Somos muito interdependentes, precisamos trocar informações o tempo todo. Além disso, foi necessário construir toda uma infraestrutura e rotina de home office.

A equipe do Serviço de Boas Práticas de Documentação se reveza para manter as atividades presenciais da área (Foto: Tatiane Sandes)

 

O que você destacaria como aprendizado obtido nesse período?

Sem dúvida nenhuma, o maior aprendizado foi constatar na prática o incrível poder de superação do ser humano! Somos perfeitamente adaptáveis. A prova disso foi o recorde de Produção alcançado em 2020. Talvez o pior ano que já enfrentamos, no tocante ao emocional de todos, e mesmo assim nos superamos.

Como você vê o seu setor depois da pandemia?

Um procedimento que chegou para ficar, com certeza, foi a modalidade de Treinamento online. Nesse período, utilizamos algumas ferramentas, como o Teams e o Moodle, que nos possibilitaram uma maior aderência aos treinamentos, além de reduzir o número de turmas e otimizar todo o processo. O outro que vem dando certo e que estamos aperfeiçoando é o de Análise Crítica e Aprovação de Documentos de forma remota. Além da agilidade no fluxo, o método está servindo também como um teste para o momento da implantação do processo de assinatura digital, que é a nossa meta.

Algum projeto em desenvolvimento?

Temos diversos projetos em desenvolvimento, mas o maior deles é realizar a Semana da Qualidade desse ano dentro da nova realidade. A ideia é divulgar a Qualidade para todos os profissionais da unidade, através de atividades criativas e atrativas, ainda que remotas. Esse ano temos como objetivo principal divulgar que Qualidade é decisão! Decidimos ser Qualidade, independente das circunstâncias, porque sabemos da importância da nossa instituição para a saúde pública brasileira.

Sobre Ana Nardacci – Formada em Farmácia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), possui especialização em Bioquímica/Análises Clínicas. Entrou em Farmanguinhos em 2004, como coordenadora da Garantia da Qualidade, área onde permanece até hoje. Sua atual equipe é composta por 10 Colaboradores.